segunda-feira, 12 de março de 2012

A avaliação de reação


A avaliação de reação, um instrumento utilizado para medir a satisfação da audiência com relação ao que lhe foi apresentado em apresentações e treinamentos, é um bom indicador a respeito da opinião dos grupos, sobre as condições dos ambientes, sobre os materiais disponíveis, sobre os recursos utilizados e, principalmente, sobre os palestrantes. Normalmente esta avaliação é feita através da distribuição de folhas de papel onde estão registradas as perguntas básicas, as quais serão respondidas por cada participante. 

Um erro comum é distribuir esta folha somente nos momentos próximos ao encerramento, quando a grande maioria já se prepara para dar continuidade a seus outros afazeres profissionais ou particulares. Com isto, um grande número de folhas não é preenchido ou é preenchido sem o critério adequado.

Esta medição – A avaliação de reação - se importante, deve ser feita de maneira criteriosa e, para isso, a audiência:
  • Deve receber o material no início do evento;
  • Deve tomar ciência da importância desta medição;
  • Pode responder a avaliação, à medida que o evento for transcorrendo e não somente no final.

Outro ponto que costuma faltar é sobre a opinião livre do participante, fora daqueles “campos específicos” importantes e que facilitam a tabulação dos dados. Um campo para expressão livre de cada um, onde ele escreve o que desejar sobre o evento, oferece-nos o inusitado. Grande parte de muitas correções e melhorias podem ser iniciadas aí.

Agora o mais importante: Adultos discutem a relação. Em outras palavras, a avaliação de reação pode – e deve - ser feita mais de uma vez: uma para ser entregue no final e outra, por exemplo, para ser feita e entregue em um momento intermediário. Realizando um trabalho no qual se sabe quais as expectativas dos adultos aprendizes, logo no início do treinamento e estudando a avaliação de reação no meio do curso, as rotas poderão ser corrigidas.

Estimular os participantes adultos a preencher e entregar (aqueles que desejarem) uma avaliação de reação intermediária (no intervalo para o café, por exemplo) é o primeiro passo. Ao quebrar o paradigma de que “esta folha só se entrega no final” os adultos entenderão o quanto você, como Instrutor está disposto a enfrentar as considerações, redirecionar suas ações e, se for preciso, promover as mudanças no sentido de incrementar o seu treinamento aos olhos de seus Aprendizes adultos e maduros. É importante que tais adultos saibam de antemão a razão deste pedido e conheçam o seu comprometimento como facilitador. Mais difícil? Pode ser; mas os benefícios valem o exercício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário