segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Qual o valor da sua equipe?

Em muitos campos nos quais podemos ler sobre motivação de pessoas, vemos que a questão da remuneração pelo serviço prestado é relegada a um plano inferior. Em outras palavras, a questão salarial é indicada em muitas pesquisas como fator não principal para o melhor desenvolvimento pessoal e de equipes. Desta maneira, se queremos equipes de adultos maduros e motivados não precisamos nos preocupar com os seus salários, certo?
Errado. Muito errado...

... Pelo menos, à luz do entendimento de adultos competentes, experientes e maduros.

Tão antiga quanto tais pesquisas, é a atitude dinâmica de mudança de empregos empreendida pelos adultos talentosos que buscam um conjunto de benefícios onde em sua carteira de vantagens estejam, forçosamente, os bons salários. É exatamente o que vemos hoje.

Aquela simples questão “O que eu ganho com isto” sempre colocada antes de uma atitude adulta, por vezes, pode ser respondida com uma boa remuneração em moeda.

Não pense que seus colaboradores desconhecem os salários e os bônus anuais dos gerentes e diretores. Em muitas empresas tais informações, consideradas confidencias, são conhecidas por todos, independentemente da vontade da companhia.

Nem sempre é possível ter e manter um salário competitivo em todos os níveis de colaboradores. Nem sempre, é possível premiar de forma condizente a todos pelo sucesso (conquistado por todos), mas é importante reconhecer que seus colaboradores em qualquer nível sabem o quanto eles valem; é importante também saber e reconhecer que a questão salarial não é uma “questão menor”, apesar das pesquisas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário