terça-feira, 23 de julho de 2013

A era dos "smart instructors"

 
Ao contrário de um passado não muito distante, os telefones foram ganhando propriedades e oferecendo facilidades aos usuários que antes só eram imagináveis em trabalhos sérios de cientistas futurólogos ou em histórias em quadrinhos. Os telefones, além de fazerem ligações começaram a fazer outras tantas coisas que acabaram ficando espertos; em outras palavras se transformaram em verdadeiros “smartphones”.
Não faz muito tempo ganhei da minha operadora um poderoso “smartphone” cujo manual não constava que ele... Fazia ligações! Isto porque esta obviedade não mais se aplica nos dias de hoje quando estes aparelhinhos fazem operações com tecnologia mais poderosa do que aquela que levou o homem à Lua. No manual constam outras tantas coisas de real importância para os usuários.

As evidências sobre o novo valor dos telefones são contundentes. No ano de 2013, acredita-se que mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo estarão usando o telefone móvel e cremos, sem dúvida que, grande parte da população do planeta elegeu seus celulares como a melhor forma de se comunicarem. As crianças de hoje – os pequeninos de 4, 5 anos – brincam com “smartphones” com um domínio impressionante!

Para os aprendizes adultos são inúmeras as respostas às perguntas “o que eu ganho com isto?” e “quais os benefícios que eu vejo nisto?” quando tratamos do assunto “smartphone”. Inegavelmente está neste conjunto de respostas a base da andragogia e a base para um aprendizado de sucesso.

Em face de tudo isto, nós ainda insistiremos com a prática de evitar o uso de celulares em palestras ou em salas de aula, ou usaremos esta ferramenta a nosso favor, em nossos eventos de aprendizado?

Ao contrário de um inimigo, o “smartphone” é um excelente aparelho no qual podemos estimular o indivíduo adulto e motivá-lo a continuar aprendendo, esteja ele – o aprendiz adulto – em qualquer lugar e a qualquer hora que seja.

Creative Commons License
"A era dos "smart instructors"" by Carlos Santarem is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivs 3.0 Unported License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário